Destaques

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

'Eu sou polícia. Vocês não' Que vergonha !

 ação de um único policial autoritário, é o bastante para manchar a reputação de todo o trabalho arriscado de milhares de policiais e agentes da lei de todo o Brasil, os honestos e sonhadores que ainda tem a ilusão de que a justiça possa prevalecer em nossa sociedade corrupta e que gosta de levar vantagem em tudo. É aquela velha mania de todo mundo que está errado em chamar alguém que tenha influencia para resolver o problema e  sair impune da situação, muitas vezes debochando da sociedade que aceita passivamente essas atitudes.
Acompanhe a reportagem que foi veiculada no site do Jornal NH, de Novo Hamburgo, RS, onde aconteceu o fato, e não é a primeira vez que esse policial se envolve nesse tipo de problema, manchando 28 anos de sua carreira policial, envergonhando a corporação também.
" 'Eu sou polícia. Vocês não', repetia um sargento da Brigada Militar, à paisana e com uma pistola em punho, para guardas municipais no Centro de Novo Hamburgo. Foram mais de nove minutos de ameaças e xingamentos do brigadiano aos agentes de trânsito, na madrugada de 5 de novembro, na Avenida Pedro Adams Filho, próximo ao Calçadão Oswaldo Cruz. O sargento Valmir Adão da Silva, 50 anos, foi chamado ao local por um filho, abordado em barreira de rotina, que estava com problema na documentação do veículo. A truculência do policial ao interceder na ocorrência foi gravada. O vídeo será usado como prova nas esferas criminal e administrativa, já que o caso foi registrado na DP e comunicado ao comando da BM. “Esse episódio não prejudica as relações da Guarda Municipal com a BM, mas é lamentável. Os guardas só estavam fazendo seu trabalho”, diz o secretário municipal da Segurança e Mobilidade Urbana, Danilo Oliveira da Silva.
O sargento, que trabalha no 25.º Batalhão de Polícia Militar de São Leopoldo, está de licença. O comandante da unidade, major José Nilo Correa Alves, já abriu sindicância. fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.