Destaques

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Samba chama a atenção no comandante da UPP da Mangueira


Escolhido para comandar a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueira, o capitão Leonardo Nogueira irá assegurar o sucesso de sua missão de paz com a ajuda de 403 policiais. Mas o capitão, que foi comandante da UPP do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, pretende ir além. O policial também irá ajudar no processo de inclusão sociocultural dos moradores das comunidades da Mangueira. Para isso, Nogueira usará sua formação em percussão pela Escola de Música Villa-Lobos para implantar projetos para a população.
- A escolha do capitão Nogueira para comandar a UPP da Mangueira foi natural. Além do complexo e do comandante terem a música em comum, a polícia de proximidade implica em identificar oportunidade de convergência. Isso aconteceu quando cruzamos o perfil do capitão com o da comunidade. Agora, vamos resgatar os direitos da população da região e ajudar a resolver não somente questões como saneamento e assentameto, mas também questões culturais - afirmou o coordenador de Polícia Pacificadora, coronel Rogério Seabra.

19 / 30

Assim que recebeu sua nova missão, a de levar para a comunidade da Zona Norte sua experiência bem sucedida no Pavão-Pavãozinho, o capital fez questão de conhecer as vielas e alguns moradores da Mangueira. Apaixonado por música, o percussionista logo se identificou com seu novo local de trabalho, um dos berços do samba e da boemia carioca, onde planeja aprender e dividir seus conhecimentos. O policial pretende oferecer aos jovens cursos de violão, percussão, teclado e bateria do projeto que criou em Ipanema, o Soul da Paz.
- Vamos fazer um trabalho cultural na comunidade, embora a Mangueira já realize uma ação muito boa nesse sentido. Iremos nos aproximar das pessoas que promovam esses projetos. Os nossos cursos de música, assim como as ações esportivas do projeto Rio 2016, da Secretaria de Esporte e Lazer, começarão pelo Tuiuti. O que temos que fazer primeiro é a segurança para que os moradores tenham seus direitos assegurados - afirmou o comandante. fonte jb 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.