Destaques

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Polícia apresenta quadrilha que matava e carbonizava corpos de vendedores de carro

 Todos negaram os crimes, mas a mulher chorou e disse que era obrigada a participar do esquema



A polícia civil apresentou hoje suspeitos de fazer parte de uma quadrilha que impressionou até mesmo os agentes mais experientes. Os crimes foram praticados com requintes de crueldade. Segundo as investigações, Cristina Mendes Vieira, de 26 anos, atraía comerciantes e prestadores de serviço. Já no local combinado, as vítimas eram rendidas, torturadas, estranguladas e carbonizadas. Tudo era executado e planejado por Erik Barroso Patrocínio que contava com a ajuda do irmão, Ubiratan e de Guilherme da Silva. Todos negaram inocência. Já Cristina chorou muito e disse que era ameaçada por Erik.

Veja também:
Quadrilha mata e carboniza corpos de vendedores de carro

A polícia chegou até os suspeitos no momento em que eles tentavam fazer mais uma vitima, um homem foi atraído até o bairro Cachoeirinha para rebocar o veículo de um dos integrantes da quadrilha. O que o rapaz não sabia é que tudo estava planejado para a morte dele.

De acordo com a polícia, a quadrilha roubou e matou três homens. Um deles é Evaldo Aparecido Gomes, o Loirinho. O corpo do vendedor foi encontrado carbonizado em uma rua do bairro Braúnas, em Ribeirão das Neves no dia 16 de novembro. Antes, os bandidos roubaram o cartão bancário dele e sacaram R$ 500 reais.

Uma adolescente de 15 anos que seria desafeto de Cristina também foi vitima dos suspeitos. A policia ainda investiga se a quadrilha é responsável pelo desaparecimento do policial militar reformado Marcos dos Reis Henriques, o cabo Zero. Segundo a família, ele não é visto desde o dia 20 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.