Destaques

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Imagens Fortes: fotos do empresário Marcos Matsunaga esquartejado vazam na internet

Fotos de partes do corpo do empresário  Marcos Kitano Matsunaga,morto em maio, foram divulgadas na internet. As imagens da cabeça, do tronco e de membros foram visualizadas na manhã desta quinta-feira (30) e continuavam sendo acessadas em sites de busca e listas de discussão nesta tarde. Um arquivo em formato PDF foi distribuído por e-mail.  As fotografias integram o processo que apura o assassinato e a ocultação do cadáver do executivo.

Família pediu sigilo
O advogado da família Matsunaga, Luiz Flávio Borges D´Urso, afirmou que chegou a solicitar que fosse decretado segredo de Justiça do caso, mas que o pedido foi negado pelo juiz. Assim, segundo ele, o processo continua público e as fotos podem ser acessadas. Ele lamentou o fato. “A nossa preocupação era preservar a família. O que nos preocupava é que, uma vez que essas fotos caíssem na internet, não haveria mais o que fazer", relatou.

O promotor José Carlos Cosenzo, responsável por denunciar Elize à Justiça pelos crimes, afirmou que iria primeiro ver as imagens para depois se pronunciar e informar que procedimento iria tomar.

Buscas
As fotos que circulam na web foram localizadas de duas maneiras. A primeira é através de sites de buscas, que apresentam como resultados apenas imagens das fotografias feitas pelo Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Técnico Científica.

O material também foi divulgado é por meio de um arquivo em formato PDF, que reúne as fotografias de páginas de um processo judicial. Esse arquivo foi encaminhado para listas de discussão de grupos fechados na internet.

Neste último caso, as imagens mostram um documento judicial aberto. O arquivo PDF tem oito páginas com 16 fotos de pedaços do corpo de Marcos. As fotos que formam o arquivo registram páginas de um volume do processo. Esse documento e outros volumes estão sobre uma mesa não identificada. Ao lado das páginas, é possível perceber outras pastas de processos judiciais.
Entre as fotos que constam nas páginas, há dez imagens tiradas no local onde as partes do corpo foram achadas dentro de sacos plásticos azuis  e seis fotos que teriam sido feitas já no Instituto Médico-Legal. O arquivo acessado pela equipe de reportagem traz em suas propriedades a informação de que  foi criado na sexta-feira (24), às 16h58.


Fonte: Daniela Chauí/Dududislima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.