Destaques

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

GUARDA MUNICIPAL – SANCIONADO PLANO DE CARREIRA


Foi aprovado pelo prefeito Lacerda, o Projeto de lei 2214/12  que diz respeito ao plano de carreira para a Guarda Municipal de Belo Horizonte e que estabelece nove níveis dentro da GMBH. Destes, o primeiro, Guarda Municipal de 2ª Classe, recém- aprovado em concurso público, cujo salário é de R$ 1.375,00 mais benefícios. O segundo nível, Guarda de 1ª Classe, pode ser alcançado após algum tempo e curso preparatório, hoje, tem direito a R$ 1.540,00 mensais mais benefícios. Assim, o salário vai sendo reajustado conforme o nível ocupado na escala do plano de carreira.
Assim, afirma-se que o plano de carreira causará um impacto direto na folha salarial dos agentes que atuam na instituição, o salário inicial do guarda recém aprovado em concurso público mencionado anteriormente para 44 horas semanais trabalhadas, poderá atingir, numa variável de 20 anos, até R$ 11.335 – quase nove vezes o valor atual -, remuneração do posto máximo na hierarquia da categoria, superintendente.
Além da ascensão em diferentes cargos, por meio de tempo de serviço e preparatórios, haverá concurso interno, e o guarda contará com a progressão horizontal em 15 níveis diferentes, promoção por ato de bravura e quinquênio de 10% sobre o vencimento base, o que passa  a atuar como um grande fator de motivação para os integrantes da instituição.
De acordo com o estatuto da GMBH o quantitativo de vagas para o cargo de Guarda é de 3 mil mas conta atualmente com apenas 2.384 integrantes mais 27 oficiais da reserva da Polícia Militar posicionados estrategicamente e em postos de comando, um dos principais motivadores para as denúncias do Sindicato dos Guardas de que a GMBH estava se transformando em um cabide de empregos e representante de déficit em relação às reais necessidades do município. Então, cresce a expectativa por um novo concurso público visando preenchimento deste déficit e aumentar o efetivo para assegurar a segurança de turistas e visitantes da Copa de 2014. E é importante salientar que, com a valorização do cargo e do plano de carreira o grau de exigência dos novos concursos públicos para a classe tende a aumentar, segundo o inspetor Charles Alexandre Augusto, a partir de janeiro de 2013, os concursos passarão a exigir nível médio.
Fonte: Jornal Hoje em Dia, O Tempo Online