Destaques

sábado, 3 de novembro de 2012

'PMs de Cristo' usam arma e Bíblia para defender a sociedade


Para muitos não é fácil enxergar em um policial militar a devoção religiosa de um fiel, principalmente porque a sua missão envolve armas, perseguições, algemas, tiros e muita tensão. O que poucos sabem, entretanto, é que há milhares de evangélicos usando a farda da Polícia Militar.

  • PMs de Cristo
    (Foto:Divulgação)
    PMs de Cristouso: uso da força faz parte dos princípios bíblicos

O vice-presidente da Associação, o tenente coronel Alexandre Marcondes Terra, afirma que durante o trabalho os policiais Cristãos não são diferentes de seus colegas, mas fora de seu horário de trabalho, eles oferecem serviço de capelania (culto) e orientação espiritual aos policiais.
Segundo o presidente da Associação dos Policiais Militares Evangélicos do Estado de São Paulo, o capitão Joel Rocha, da Polícia Militar de São Paulo, em cerca de 100 mil policiais do estado de São Paulo, 25 mil se declaram cristãos. Destes, em torno de 2 mil são PMs de Cristo, ou seja, 8% do total, relatou a publicação Carta Capital.
O tenente ressalta que é sempre bom o policial ter a consciência de como é importante exercer o perdão e o amor. "Se não houver isso no coração, nenhuma técnica policial irá ensinar".
Para Alexandre, não adianta um policial ser corajoso, mas ser corrupto ou mal educado. Ele explica que durante os encontros discutem valores e comportamentos “É preciso ser justo, honesto, cordial e ter a confiança da comunidade”, de acordo com publicação Tribuna do Norte.
Em relação ao uso da arma, ele diz que ela é um instrumento de trabalho do policial, e que o uso da arma letal por policiais cristãos não tem problema desde que seja exercido dentro dos princípios da legalidade.