Destaques

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

PRF usará pequenas câmeras para gravar abordagens de policiais no RS

Uso a partir de janeiro será teste para tecnologia adotada em todo o país.
























A Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Rio Grande do Sul utilizará oficialmente a partir de janeiro 20 pequenas câmeras que ficarão acopladas a óculos ou coletes usados pelos policiais, como mostra reportagem do Jornal Nacional (confira no vídeo). Será um teste para a tecnologia que será adotada em todo o país.


Com custo de cerca de R$ 1,8 mil por unidade, o equipamento tem capacidade para gravar até nove horas seguidas. As imagens podem ser vistas no momento do flagrante em um telefone celular, possibilitando que o policial revise as provas que tem. O agente não poderá copiar o arquivo.


"Isso vai permitir que o motorista saiba que tudo que o ele disser, que o policial disser, está sendo gravado e pode usar em seu favor, ou contra ele. Tanto policial quanto motorista. Ninguém pode manipular essa imagem", explicou o chefe de comunicação da PRF no estado, Alessandro Castro.


O policial rodoviário Ernesto Franzen destaca a importância da novidade para garantir a transparência nas abordagens. "Isso vai fazer com que o policial também se policie e trate o condutor de maneira correta", declarou, já com o aparelho acoplado aos óculos, durante a fase de testes.


Por meio do aparelho, foi possível produzir prova contra um motociclista após uma ocorrência na BR-290 no último domingo (15). Após tentar fugir de uma abordagem, ele foi alcançado e um revólver foi encontrado na mochila que carregava. O suspeito foi preso em flagrante. As imagens gravadas pela câmera farão parte do inquérito contra ele.


As câmeras também serão uma arma contra a embriaguez no volante. Se o motorista se recusar a fazer teste do bafômetro, o vídeo poderá ser usado para mostrar o que aconteceu na rodovia.
Fonte: G1