Destaques

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Maria UPP causa polêmica na polícia

Ela já vem sendo chamada de "Maria UPP" nas redes sociais. Com 23 anos, a moça não identificada até agora vem chamando a atenção das autoridades policiais do Rio de Janeiro, que já abriram um iquérito para apurar as fotos em que ela aparece com armas e uniformes de policiais militares das Unidades Pacificadoras.
A moça tem tatuado no ventre a sigla da UPP e posa sensual para as fotos registradas, supostamente, pelo policiais, com armas e uniformes.
A moça tem tatuado no ventre a sigla da UPP e posa sensual para as fotos registradas, supostamente, pelo policiais, com armas e uniformes.
Andam circulando umas imagens pela net, que está tirando o sono de muitas esposas, namoradas e companheiras dos PMs que trabalham nas UPPs. É que uma jovem de 23 anos anda percorrendo os containers em áreas pacificadas do Rio para manter relações com os policiais. Os vídeos se espalharam por meio do WhatsApp, e os policiais já se referem, a jovem Patrícia Alves conhecida como Patty, comoPattyficação, a musa das UPPs. Ela é uma morena de cabelos longos, tem tatuada a sigla UPP na virilha e contou ao EXTRA que faz tudo por prazer e não recebe.

PMs procuram "Pattycificação" nas UPPs.

Segundo o Extra, muitas companheiras dos PMsestão até pensando em fazer visitas surpresas de madrugada às UPPs. E essas companheiras andam deixando nas redes sociais recados para os PMs: Uma promete uma “voadora”. Vingativa, uma outra dá um recado: “Quem não dá assistência abre concorrência”; outra foi mais longe: “Se eu pego, nego, você está morto”. As companheiras se surpreenderam com a existência daPattyficação.

As companheiras dos PMs recebem o apoio de colegas: “Acho um gesto belíssimo de amor as esposas irem nas UPP, às 3h, levar um McDonald’s”, aconselha uma policial às mulheres; outra sugere uma fiscalização as unidades com escala: “montar uma escala maneira entre as esposas”. Na mesma página, outra mulher conta que irá fazer um curso de tiro.

Em outro perfil do Facebook, outra mulher manda recado: “Eles só se esquecem que enquanto eles dão uma rapidinha, sua cama passa a noite inteira vazia.” A Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou que está abrindo um procedimento apuratório para investigar essas imagens.

Fonte: Jornal Extra