Destaques

domingo, 27 de abril de 2014

Traficantes fazem homenagem ao dançarino DG

Muro com pichação cita DG no Pavão-Pavãozinho
Muro com pichação cita DG no Pavão-Pavãozinho (VEJA)
Vítima de um tiro, o dançarino Douglas Rafael da Silva, o DG, nunca teve envolvimento com o crime. Mas as homenagens que traficantes fizeram ao rapaz ao longo da semana mostram que, no mínimo, os bandidos interessados em retomar o controle do morro Pavão-Pavãozinho enxergam na morte do rapaz uma chance de ganhar algum poder. Uma pichação em um muro da favela junta o nome de Douglas ao símbolo da facção criminosa Comando Vermelho – com a tradicional referência ao fundador da quadrilha, Rogério Lembrguber (RL). A inscrição “C.V.R.L./R.C. Saudades D.G. 22” surgiu no dia seguinte à morte do dançarino. "R.C." é uma referência ao bandido Robson Caveirinha, que já comandou o morro e fez fama na favela.
O “22” é uma referência a “maluco”, irreverente, extrovertido. Douglas havia deixado, em sua página no Facebook, uma homenagem ao traficante conhecido como Cachorrão, em janeiro. “PPG TA DE LUTO, E OS AMIGOS CHEIO DE ODIO NA VEIA, MAS TARDE O BICO VAI FAZER BARULHO…. #‎SAUDADES ETERNAS CACHORRAO !”
fonte Veja