Destaques

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Ministério da Justiça divulgaram grandes pesquisas em segurança pública

O Ministério da Justiça apresenta, por meio da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), uma série de pesquisas na área de segurança pública em todo o país. O objetivo dos estudos é auxiliar a política pública de segurança no desenho de diagnósticos para distribuição dos recursos aos estados e municípios.
São quatro lançamentos principais no evento que foi apresentado:

A pesquisa Perfil das Instituições de Segurança Pública procurou retratar a situação das Polícias Militares, Polícias Civis e Corpos de Bombeiros Militares em 2011, em relação à estrutura, recursos humanos e materiais, orçamento, ações de prevenção e atividades de capacitação e valorização profissional.

Observou-se no Perfil, por exemplo, uma realidade bastante diferenciada no país em relação à quantidade de delegacias existentes. Nos estados do Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e no Distrito Federal verificou-se a menor quantidade de delegacias em relação à população estadual. No outro extremo, 10 estados dispõem de 1 delegacia para até 20 mil habitantes. 

Mulheres - Regina Miki considera ainda que é quase inexistente o debate para a construção de políticas específicas para mulheres atuantes em segurança pública, por esse motivo, a Senasp traçou um perfil detalhado sobre a atuação dessas profissionais, de seus respectivos papéis e das representações no universo das instituições de segurança pública. “O papel feminino, suas estratégias e resistências são construídas em contraste com o contexto cultural das instituições de segurança pública, predominantemente masculino e associado à violência”, revelou.

A pesquisa sobre as Mulheres na Segurança Pública investiga as relações entre a participação das profissionais mulheres na segurança pública e a transição para uma cultura de maior mediação de conflitos e pela filosofia de segurança cidadã.

A pesquisa Diagnóstico da Perícia Forense no Brasil analisa dados referentes às unidades de perícia de todos os entes federados. O objetivo foi identificar as formas de organização, estruturas e funcionamento de serviços periciais forenses estaduais do país, no sentido de subsidiar decisões de gestão e alocação de recursos para diminuir essa diferença na prestação de seus serviços. 

O projeto Pensando a Segurança Pública é uma coleção de 15 pesquisas no campo da Segurança Pública e da Justiça Criminal, divididas por temas: registro de homicídios, direitos humanos e análise e diagnóstico das políticas públicas. 

O lançamento da Coleção tem a finalidade de compartilhar os resultados para promover o debate sobre um modelo de segurança pública eficiente e pautado pelo respeito aos direitos humanos.

Segue abaixo as pesquisas em Segurança Pública

data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{ED601FD8-11D2-4E92-A466-148A7C85EFD3}/setinha.gif Diagnóstico Perícia Criminal
data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{ED601FD8-11D2-4E92-A466-148A7C85EFD3}/setinha.gif Mulheres na seguranca
data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{ED601FD8-11D2-4E92-A466-148A7C85EFD3}/setinha.gif Pensando a Segurança
data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{ED601FD8-11D2-4E92-A466-148A7C85EFD3}/setinha.gif Pesquisa Perfil
data/documents/storedDocuments/{334263AD-A534-4B0E-AD1D-363427828AB4}/{ED601FD8-11D2-4E92-A466-148A7C85EFD3}/setinha.gif Profissiografia

fonte portal mj