Destaques

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Pimental pensa em caso ser eleito rever a aposentadoria da PM em mg


Publicado em: 15/05/14

O ex-ministro Fernando Pimentel defendeu hoje o resgate da autoridade da Polícia de Minas Gerais. “A Polícia, tanto a Militar quanto a Civil, tem de ser respeitada e para ser respeitada tem de estar equipada, preparada, bem remunerada e bem treinada”, afirmou, em entrevista ao programa Chamada Geral, da Rádio Itatiaia. “A Polícia Civil não […]
O ex-ministro Fernando Pimentel defendeu hoje o resgate da autoridade da Polícia de Minas Gerais. “A Polícia, tanto a Militar quanto a Civil, tem de ser respeitada e para ser respeitada tem de estar equipada, preparada, bem remunerada e bem treinada”, afirmou, em entrevista ao programa Chamada Geral, da Rádio Itatiaia. “A Polícia Civil não consegue investigar assim como a PM não consegue fazer a prevenção por falta de falta de efetivo, por falta de equipamento”, disse.
A Polícia Militar de Minas Gerais tem hoje um efetivo de 43 mil integrantes, oito mil a menos do que determina a lei. “Temos efetivo menor do que o do Rio, que também é de 51 mil. Mas nós, além de termos menos policiais, temos território e população muito maiores”, comparou Pimentel.
De acordo com o âncora do programa, Eduardo Costa, a falta de efetivo se explica em parte por causa da aposentadoria dos policiais ocorrer quando ainda são jovens. Para Pimentel, essa questão tem de ser discutida com os policiais para que se encontre uma solução. Mas ressalvou que “a categoria tem de ser respeitada e também devem ser respeitados os direitos adquiridos”.