Destaques

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Carta aberta sobre charge do Zé Dassilva no DC: Polícia é uma instituição séria! Não a desvirtue


Bom dia, Sr. Zé Dassilva.
O texto abaixo tentei te enviar por email (ze.dassilva@diario.com.br), mas o servidor da RBS bloqueia a mensagem sob o argumento “550 Denied by policy”. Então, estou escrevendo esta carta aberta.
Gosto muito das tuas charges no Diário Catarinense, mas a de hoje (27/03/2014) me decepcionou.

Você colocou como “figurinhas da Copa” um policial com cara de poucos amigos, como se a Polícia fosse algo ruim. Você banalizou esta importante instituição, ao invés de apoiá-la. Imagina se não tivermos a Polícia para nos defender?
Nenhum jornalista defende a Polícia, o que é um absurdo e, por quê? Porque não vende jornal ou porque a sociedade brasileira é tão precária de discernimento que é mais fácil defender o vagabundo.
O Estado (governantes) já não investe no que é importante (segurança e educação) e ainda os jornalistas e sociedade hipócrita têm a cara de pau de criticar a defesa da lei e da ordem!
Logicamente a crítica não é só para ti, mas para todos os que afirmam que a Polícia agiu de forma desproporcional. Como você reagiria estando cercado e sendo impedido de fazer o que é certo?!
Educação e segurança são os 2 principais pilares de uma sociedade justa e correta. Portanto, apoiem a Polícia e exijam educação das pessoas e, quem sabe, teremos como exigir algo melhor no futuro, porque, hoje, policial coloca a vida em risco para ser vaiado, humilhado, mas quando te roubam, você vai na delegacia exigir investigação; quando estupram a tua filha ou matam o teu parente, você vai exigir justiça.
Quem é que faz a Justiça e investiga a sacanagem que te fizeram? A Polícia.
Mas quando a Polícia precisa da tua ajuda você vira as costas?
Exija que a Polícia faça cumprir a lei, como a PF fez no campus da UFSC, que você vai ver que quem merece ser criticado somos nós mesmos, que apoiamos o vagabundo.
Se há ações ilegais da Polícia, a simples crítica sem que façamos a nossa parte não vai ajudar a melhorar, pelo contrário, empurramos a sociedade cada vez mais para o fundo do poço.
Sucesso na tua empreitada.
Atenciosamente,
Leandro Schappo