Destaques

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Dica de segurança para turistas no Brasil e em qualquer parte do mundo

Salvador foi a primeira capital brasileira a implantar uma Delegacia de Proteção ao Turista (DELTUR) e Batalhão de Polícia Turística nas áreas mais visitadas. No Pelourinho, o centro histórico, é possível encontrar guardas por toda parte, até mesmo de madrugada. A prefeitura instalou por lá, ainda, uma Delegacia de Proteção ao Turista (civil) e um Batalhão de Polícia Turística (militar).
DELTUROs cuidados devem começar ainda na cidade de origem, com a escolha de uma agência de viagem que seja devidamente registrado.

Se optar por pacotes turísticos, o visitante deve escolher uma agência que seja credenciada, que tenha credibilidade no mercado. Se vier de forma independente, tem que obter informações sobre a cidade. Chegando a Salvador, os visitantes encontram nos postos oficiais de turismo instalados no aeroporto e na Estação Rodoviária, folders que trazem grande variedade de informações sobre a cidade, como também uma cartilha de orientação ao turista, confeccionada pela Deltur.

O transporte de táxi até o hotel deve ser feito preferencialmente em veículos credenciados.
De uma maneira geral é aconselhável precaução aonde você for no que se refere a roubos e furtos nos centros urbanos. Os turistas devem evitar transportar e ostentar objetos de valor. Em caso de assalto, não se deve oferecer resistência. Devem ser evitadas viagens de automóvel à noite ou passeios por zonas pouco freqüentadas. É aconselhável nos passeios turísticos fazer-se apenas acompanhar de xérox dos documentos e não os originais que devem ficar em cofre no hotel.

Mas ainda assim, a palavra mágica para evitar qualquer tipo de aborrecimento durante uma viagem de férias é prevenção. Por mais que a cidade seja bem policiada e ofereça boas condições de segurança, alguns cuidados básicos não custam nada e podem fazer a diferença na hora de um imprevisto.

Veja algumas dicas:
  1. Sempre buscar as casas oficiais de câmbio na hora de trocar a moeda estrangeira;
  2. Não sair com jóias e objetos de valor que chamem a atenção;
  3. Não deixar bolsas, máquinas fotográficas, celular ou sacolas sem nenhum conhecido por perto;
  4. Para evitar assaltos, outro conselho é que as pessoas procurem não andar sozinhas ou em lugares pouco movimentados;
  5. É melhor colocar o dinheiro, que deve ser apenas o suficiente para o consumo diário, em bolsos internos ou apertados;
  6. Preferencialmente, pedir informações em balcões adequados para atendimento ao turista, estabelecimentos comerciais ou policiais;
  7. Levar sempre documento de identificação, em vez da carteira completa, além de um papel com anotações de local onde está hospedado e telefones de contato;
  8. O turista deve ser cauteloso com pessoas estranhas que se mostrem muito receptivas, evitando, principalmente, consumir bebidas que lhe sejam oferecidas;
  9. Em caso de assalto, nunca reagir. Imediatamente depois, procure a delegacia do turista 
TEXTO de Dr. Jorge Lordello
  1. Dr. Jorge Lordello