Destaques

quinta-feira, 5 de junho de 2014

É a primeira vez que policiais militares de São Paulo utilizam traje para prevenir ação de manifestantes durante os protestos

Para conter a ação de manifestantes que protestavam contra a realização da Copa do Mundo no País, foram enviados uma tropa de policiais militares que trajavam uma armadura do tipo "Robocop" além de outro efetivo de policiais militares "convencionais". O protesto ocorreu na tarde deste sábado (31) diante do Theatro Municipal, zona central de São Paulo.
Foi a primeira vez que os policiais usaram o traje que funciona como um escudo de proteção contra eventuais ataques durante as manifestações. A vestimenta, que faz referência ao filme americano RoboCop de 1987 - realizado por Paul Verhoeven e escrito por Edward Neumeier e Michael Miner - é feita de polipropileno.
Resistente a pancadas, ela ainda inclui capacetes e coletes à prova de balas, além de proteções nos braços e pernas, com alguns adereços de segurança também nos cavalos. Confira, na imagem, mais detalhes da "armadura" anti-protesto:
Divulgação/PMSP
Policiais usam armadura de "Robocop" para conter manifestação que protesta contra a Copa em SP
Manifestação
Convocado pela internet, o 9º Ato contra a Copa reuniu em torno de 300 pessoas, de acordo com a Polícia Militar (PM). Como das vezes anteriores, os manifestantes criticaram os gastos públicos para a Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 e empunharam faixas e cartazes nos quais asseguram que o Mundial, de 12 de junho a 13 de julho, será a “Copa das Manifestações”.
O ato começou às 15h e se desenvolveu de forma pacífica, apesar de interditar parte da Rua Coronel Xavier de Toledo, e chamou a atenção de quem passava pelo local a figura de um grande boneco, em forma de caveira, com a roupa da Seleção Brasileira de Futebol.
Com informações da Agência Brasil
    Leia tudo sobre: Protesto • São Paulo • Copa do Mundo • PM • Robocop