Destaques

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Governo de Minas e Prefeitura de BH apresentam plano de segurança e saúde para a Copa

governo-de-minas-e-prefeitura-de-bh-apresentam-plano-de-seguranca-e-saude-para-a-copa.jpgGoverno do Estado de Minas Gerais lançou, final do mês de maio (28/05), o plano de segurança e saúde para a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014.
 As ações foram apresentadas na sede do Banco do Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), na capital. O plano foi desenvolvido em parceria com a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte.
 Ao todo, cerca de 60 mil policiais militares, civis e bombeiros vão atuar durante a Copa do Mundo de 2014 no Estado. Todo o efetivo da Defesa Social do Estado estará empenhado para garantir a segurança e o bem estar dos cidadãos mineiros e turistas que visitarão o Estado.

“A integração entre os órgãos de saúde e segurança será um dos maiores legados que este evento deixará, tanto com relação às capacitações, como pelos investimentos feitos pelo Governo de Minas nessas duas áreas”, afirmou o secretário de Turismo e Esportes, Tiago Lacerda, que apresentou o planejamento.

O secretário municipal extraordinário para a Copa do Mundo de Belo Horizonte, Camillo Fraga, também destacou a integração das esferas municipal e estadual na preparação para o evento. “O planejamento da Prefeitura de Belo Horizonte e do Governo de Minas para área da saúde durante o torneio é um exemplo disso. O serviço à população estará garantido e também estaremos preparados para atender eventuais demandas do Mundial”, disse.

Batalhão Copa

Através de uma ampla articulação, o governo estadual conseguiu que nenhum integrante das forças de segurança esteja de férias durante o período do torneio. O regime especial de segurança para a Copa do Mundo teve início no dia 23 de maio e vai até o dia 18 de julho. Apenas na capital, Sete Lagoas e Vespasiano – cidades que receberão as delegações no período de preparação para a Copa – 12.185 policiais militares vão atuar para garantir a segurança nesses locais considerados estratégicos. Nesta semana, a Polícia Militar apresentou o Batalhão Copa, que conta com 2.860 policiais que irão atuar especificamente nas áreas e eventos relacionados ao Mundial. Além disso, 1.750 bombeiros e 3.692 policiais civis também atuarão durante o torneio na proteção da população em geral, dos torcedores e dos turistas em toda a região metropolitana da capital. Todas as forças de segurança receberam treinamento especial para lidar com turistas, como cursos de língua estrangeira e turismo.

Investimento em tecnologia

Helicópteros, simuladores, robôs, armas especiais e até um imageador aéreo foram alguns dos equipamentos apresentados durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, que serão utilizados nas ações desenvolvidas pelo Estado. As estratégias nas áreas consideradas prioritárias, como hotéis que hospedarão delegações, centros de treinamento, hospitais e pontos turísticos de Belo Horizonte e região metropolitana também foram divulgadas. O planejamento inclui ainda as ações do Corpo de Bombeiros, que irá garantir a segurança no estádio do Mineirão, nas rodovias e na Fifa Fan Fest, no Expominas.
O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), localizado na Cidade Administrativa, funcionará como base de apoio das forças de segurança para otimizar e integrar as ações. Ao todo, mais de 30 instituições e órgãos municipais, estaduais e federais, trabalharão de forma conjunta no núcleo, analisando imagens de cerca de 1.300 câmeras e elaborando ações para garantir a segurança na Copa e no dia a dia da população. “Estamos confiantes que as forças de segurança estão preparadas para receber esse grande evento. Houve muito planejamento, as Inteligências têm trabalhado para qualificar nossas informações e temos polícias de muita qualidade”, garantiu o secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz.

Ações na área de saúde

Com investimentos da ordem de R$ 39 milhões na preparação de equipes, compra de equipamentos, contratação de consultorias internacionais e adequação hospitalar, o planejamento da área de saúde foi desenvolvido ao longo dos últimos quatro anos. O Governo de Minas ainda cumpriu, durante a preparação, todos os protocolos internacionais para atendimento de múltiplas vítimas.

Além disso, o decreto estadual 46.449, de fevereiro deste ano, criou o Grupo Gestor de Resposta Integrada a Emergências Médicas, integrando os sistemas de saúde e defesa social para garantir mais agilidade no atendimento pré-hospitalar e hospitalar em ocorrências com múltiplas vítimas. “O Plano de Contingência do Governo de Minas é um dos principais legados que serão deixados pela Copa do Mundo para a população mineira. Minas Gerais é o estado que atendeu a todos os itens previstos nos protocolos internacionais, isso se deve, principalmente, à parceria com prefeitura da capital,  que garante a efetividade do plano”, destacou o secretário de Saúde, José Geraldo de Oliveira Prado.

A infraestrutura e os equipamentos que serão utilizados na área da saúde foram apresentados durante o lançamento do plano, como os Postos Médicos Avançados (PMA) e tendas de descontaminação. A Copa do Mundo também irá marcar a estreia do projeto de atendimento aeromédico no Estado de Minas Gerais. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) adquiriu um helicóptero biturbina – o primeiro do projeto de seis aeronaves – que será doado ao Corpo de Bombeiros e ficará responsável, exclusivamente, para atendimentos médicos. A aeronave tem capacidade para até oito passageiros, irá operar com dois pilotos e poderá transportar até dois pacientes graves simultaneamente, com equipes completas e total autonomia de voo.