Destaques

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Tamanho é documento de quem vê alguém com uma arma de fogo ou faca, segundo pesquisa

Em uma pesquisa realizada por antropólogos da Universidade da Califórnia, no campus de Los Angeles (Ucla), pessoas de várias idades tinham que imaginar o tamanho e o aspecto de alguns homens quanto à musculatura, olhando fotos. Só que, nas fotografias, apareciam apenas as mãos desses homens segurando objetos facilmente reconhecíveis – entre eles, revólveres. Conclusão: a maioria imaginou que os que portavam armas eram maiores e mais musculosos.
“Em nossas mentes, o perigo realmente faz algo parecer maior”, diz Daniel Fessler, principal autor do estudo, professor de antropologia da Ucla. A pesquisa mostra um mecanismo mental que inconscientemente “mede” um potencial adversário, como acontece com alguns animais que julgam força e tamanho de outros. Alguns cervídeos, por exemplo, temem menos ou mais outro da mesma espécie de acordo com os tamanhos dos chifres. Por outro lado, também havia o interesse de como a cultura influencia o julgamento, pois é muito comum, em filmes, por exemplo, que homens portando armas sejam enormes, passando um aspecto mais ameaçador aos espectadores – embora uma arma seja tão perigosa na mão de um enorme halterofilista quanto na de um nerd franzino.
O estudo é parte de um projeto maior realizado pela divisão de pesquisas científicas da Força Aérea dos Estados Unidos, a fim de entender como pessoas tomam decisões em situações em que um embate violento pode estar prestes a acontecer. As conclusões também ajudarão em trabalhos sobre a manutenção da lei por policiais, guardas de instituições carcerárias e as outras forças armadas.
Foram mostradas imagens de mãos com ferramentas e outros objetos simples, e outras de corpos masculinos de diferentes tamanhos, para que os entrevistados fizessem uma correspondência entre ambas. Os homens mais altos e mais fortes foram associados às armas, principalmente as pistolas. Os mais baixos e fracos foram associados a objetos como uma simples pistola de calafetagem (dispositivo que expele material adesivo para tapar buracos em objetos e imóveis). As mãos que seguravam ferramentas mais poderosas, como furadeiras de alto impacto e grandes serras também foram associadas a brutamontes.
Uma outra tarefa na pesquisa disponibilizava fotos de objetos (sem mãos os segurando) que não têm uma conotação necessariamente “máscula”: uma faca de cozinha, um pincel de pintura de paredes e uma pistola d’água de brinquedo bastante colorida. Os entrevistados tinham que falar com que tipo de pessoa eles combinavam: homem, mulher ou criança. A faca foi mais ligada a uma mulher, o pincel a um homem e a pistola d’água a uma criança.