Destaques

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Policial Militar morto a tiros em Tocantins é de Juiz de Fora


Ele foi socorrido e levado ao Hospital Santa Isabel, mas não resistiu
Ele foi socorrido e levado ao Hospital Santa Isabel, mas não resistiu
O soldado da Polícia Militar Edwilson de Souza Ramos, 35 anos, morto a tiros durante o serviço na noite desta terça-feira (12) no município de Tocantins, a cerca de dez quilômetros de Ubá, era natural de Juiz de Fora. Em nota, a 4ª Região da PM lamentou o falecimento do militar que pertencia ao 21º Batalhão de PM (Ubá) e trabalhava no destacamento de Tocantins. A PM informou que as cerimônias de velório e sepultamento da vítima serão realizadas no Cemitério Municipal, em Juiz de Fora. A previsão é de que o corpo seja velado a partir das 16h, e o enterro aconteça amanhã às 9h. As buscas pelos suspeitos continuam mobilizando várias viaturas e militares, e o helicóptero Pégasus também está dando apoio ao rastreamento em busca dos dois suspeitos, que já foram identificados, mas, até o momento, ninguém foi preso. Edwilson era casado e deixou dois filhos. Ele estaria há seis anos na corporação. 
Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 19h, quando Edwilson fazia patrulhamento e recebeu informações de que dois suspeitos estariam em uma motocicleta realizando manobras perigosas no Centro de Tocantins. O soldado seguiu para o local, na Rua Prefeito Conrado Robert, e, ao desembarcar de sua moto para abordar a dupla, foi alvejado por tiros na face e  pescoço. Mesmo ferido, o policial conseguiu conduzir o veículo por alguns metros, mas caiu próximo ao destacamento da PM. Ele foi socorrido por militares, no entanto, chegou sem vida ao Hospital Santa Isabel. 
Imediatamente a PM montou cerco e bloqueio na região e, na Zona Rural de Piraúba, encontrou a Yamaha Fazer vermelha que teria sido usada pelos bandidos. Também foram apreendidos dois revólveres, calibres 32 e 38, além de dois potes com 13 papelotes de cocaína e um celular. A suspeita é de que a dupla estaria escondida em área de mata nas imediações. As buscas contam também com apoio da Polícia Civil e de policiais de toda a região. "O militar faleceu em serviço no cumprimento da missão policial em combate direto a criminosos, e isso constitui motivo de enorme pesar para a corporação, merecendo a demonstração pública desse sentimento que a todos envolve e entristece", disse, em nota, a assessoria de comunicação organizacional da 4ª Região da PM. O corpo de Edwilson passou por necropsia no Instituto Médico Legal (IML) de Ubá.