Destaques

domingo, 24 de agosto de 2014

Presos usam cabeça decapitada para torturar agente feito refém

Um agente penitenciário feito refém durante rebelião que acontece desde as 7h deste domingo (24) na Penitenciária Industrial de Cascavel (498 km de Curitiba) está sendo torturado psicologicamente com a cabeça de um detento que foi morto e decapitado pelos amotinados. O refém está no telhado do presídio de onde pelo menos quatro presos foram jogados pelos rebelados, que dizem ser do PCC (Primeiro Comando da Capital).
O advogado Jairo Ferreira Filho, do Sindarspen (Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná), acredita que outros presos tenham sido mortos. Policiais confirmaram à imprensa que duas pessoas foram decapitadas. Várias ambulâncias saíram do local levando presos feridos. Segundo o advogado do Sindarspen, que disse ter visto o preso decapitado, os rebelados estão usando a cabeça do morto para torturar um agente penitenciário que é mantido refém. Eles encostam a cabeça no colo do agente, que está deitado no telhado. "Estão fazendo tortura psicológica", disse Ferreira Filho.
A imprensa foi afastada para um local mais distante do presídio, e familiares aguardam por respostas. Segundo o advogado, havia 1.040 detentos no presídio no momento da rebelião e apenas nove agentes para fazer a segurança. Um helicóptero da Secretaria de Segurança Pública do Paraná sobrevoa o presídio. Por volta das 15h20, o efetivo no local foi reforçado com a chegada de homens do BPFron, o Batalhão de Polícia de Fronteira do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.