Destaques

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Ronaldo Caiado promete viabilizar votação de PEC 300, que beneficia PMs e Bombeiros

Deputado federal por cinco mandatos, o democrata afirma que viabilizará tramitação da proposta no Senado. Antes, matéria aguarda votação na Câmara Federal, onde tramita desde 2008

Ligado diretamente ao setor ruralista, dentre as promessas do deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) caso consiga ocupar a única vaga no Senado disponibilizada nessas eleições está a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300, que estabelece que o piso de policiais militares e bombeiros, além de inativos, de todo o país,  não poderá ser inferior ao pago aos profissionais do Distrito Federal, que atualmente recebem R$ 4,5 mil. A matéria é de autoria do deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP) e tramita na Casa desde 2008.
A PEC, que segue tramitando a passos lentos e foi incluída na Ordem do Dia da Câmara pela última vez em 9 de julho último, está prevista para ser votada em definitivo pela Casa ainda este ano, para depois seguir para análise do Senado. Enquanto líder do DEM na Casa, em agosto de 2013, Caiado criou um grupo para discutir o encaminhamento da PEC 300. O objetivo era, até setembro, tentar um entendimento com governadores e o governo federal sobre a matéria, o que não vingou.
Entre os entraves para a demora na aprovação em definitivo está o impacto financeiro, estimado em R$ 40 bilhões pelo Tesouro Nacional, sendo que o governo federal protela o desfecho porque o texto prevê que sairá da União o montante necessário para complementar o reajuste salarial.
O democrata sustenta que, enquanto senador, ajudará a dar agilidade ao trâmite da proposta. “Os profissionais colocam em risco suas vidas e precisam das mesmas garantias salariais que os PMs do DF possuem”, diz.
“Em Goiás o policial recebe no início R$ 1,5 mil. No DF, R$ 4,5 mil. Três vezes mais que o goiano”, compara o senatoriável, emendando: “Lógico que a bala do bandido de Brasília não é diferente da bala do bandido de Goiás nem dos outros Estados. Queremos com essa PEC garantir que todos os PMs tenham esse valor.”
Para colocar em prática a promessa, o candidato afirma que criará um fundo de segurança que viabilizará os novos custos. Com a equiparação salarial aos profissionais do DF, Ronaldo Caiado afirma esperar que a autoestima dos policiais militares e bombeiros de Goiás seja resgata.