Destaques

sábado, 31 de janeiro de 2015

Pesquisa revela que homens sem filhos são mais propensos a sofrer de depressão sobre o assunto

Homens sem filhos são mais propensos a sofrer de depressão sobre o assunto do que as mulheres. Pesquisadores britânicos descobriram que os homens querem filhos tanto quanto as mulheres, e eles se sentem mais isolados, deprimidos, irritados e tristes do que as mulheres, se não tê-los. A pesquisa também descobriu que as influências sobre os homens e mulheres que queriam ter filhos variam. 

Mulheres sem filhos são mais propensas a citar o desejo pessoal e impulso biológico como principais influências, em comparação com os homens. Os homens são mais propensos a citar pressões culturais, sociais e familiares do que as mulheres.

Segundo o portal Mail Online, o trabalho mostra que houve um nível semelhante de desejo para a paternidade em homens e mulheres sem filhos na pesquisa, e que os homens tinham níveis mais elevados de raiva, depressão, tristeza, ciúmes e isolamento do que as mulheres e nível similar de saudade.

Segundo Robin Hadley, da Keele University, isso desafia a ideia comum de que as mulheres são muito mais propensas a querer ter filhos do que os homens, e que elas sempre experimentam uma gama de emoções negativas mais profundamente do que os homens se elas não têm filhos. Ele realizou sua pesquisa com 27 homens e 81 mulheres que não eram os pais, utilizando um questionário on-line entre as pessoas de 20 a 66 anos, com uma idade média de 41.

Mas quando se tratava de homens que já tiveram filhos, a situação se inverte. Sr. Hadley também pesquisou outros 125 homens e mulheres que já tiveram filhos para descobrir se eles queriam mais. Ele descobriu que 59% das mães queria mais filhos, em comparação com 55% dos pais.

Ele disse que as mulheres que queriam mais filhos, quando elas pensavam sobre não ser capaz de tê-los, tinham níveis mais elevados de raiva, depressão, culpa, isolamento, tristeza e desejo que os homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.