Destaques

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Sogra denuncia, rapper vai preso por plantar maconha e vira trending topic

  • Quatro plantas de maconha foram apreendidas na casa do músico, em Miguel Pereira
    Quatro plantas de maconha foram apreendidas na casa do músico, em Miguel Pereira
A prisão em flagrante do cantor André da Cruz Teixeira Leite, 28, conhecido como Mc Cert, integrante do grupo de rap e hip-hop "Cone Crew Diretoria", no último domingo (22), pelo cultivo de maconha dentro da sua casa, em Miguel Pereira, no interior do Rio de Janeiro, provocou uma onda de solidariedade ao artista nas redes sociais.
As manifestações de apoio e os pedidos de liberdade para Cert chegaram a liderar os assuntos mais comentados do Twitter --os chamados "trending topics"-- na tarde desta terça-feira (24), com as hashtags "#QueremosCertLivre" e "#VamosPlantarMaconha". No Facebook, a hashtag "#LiberdadeCert" está sendo utilizada para defender o músico, que foi apoiado publicamente por outros artistas, como os cantores Dinho Ouro Preto, Tico Santa Cruz e MC Catra, e pelo deputado federal Jean Willys (PSOL-RJ).
Segundo a Polícia Civil do Rio, André foi preso em flagrante por policiais da 96ª DP (Miguel Pereira) dentro da sua residência "pelo crime de cultivar maconha sem autorização". Ele foi denunciado por sua sogra. No jardim da casa do músico, foram encontrados, de acordo com a polícia, "grandes arbustos" plantados em quatro vasos de planta de maconha. Também foram apreendidas "várias porções de erva seca picada e em ramos em diversos cômodos do local, totalizando a quantidadede de 1.600 gramas do material entorpecente", e um "simulacro de arma de fogo".
A polícia informou ainda que Cert foi autuado por desacato, por ter xingado os policiais que lhe deram voz de prisão. O músico teria afirmado que eles "não sabiam com quem estavam se metendo". Quando era menor de idade, em 2003, André teve passagem pela polícia por ato análogo ao crime de tráfico de drogas, no interior do shopping Open Mall, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital fluminense.
O rapper está preso desde esta segunda (23) na Cadeia Pública Franz de Castro Holzwarth, em Volta Redonda, também no Rio. De acordo com o advogado do músico, André Barros, o juiz da Vara Criminal de Miguel Pereira vai apreciar nesta quarta (25) um pedido de relaxamento de prisão de Cert. "O promotor pediu a conversão da prisão em flagrante para a prisão preventiva, mas nós apresentamos farta documentação dizendo que a atividade dele é artística e não criminosa. Ele tem vários shows agendados", afirmou Barros.
Em comunicado publicado na tarde do domingo, a "Cone Crew Diretoria" afirmou que nunca escondeu seu posicionamento sobre a política de combate ao uso de drogas, "sempre se colocando a favor da legalização do uso da maconha". "Nós repudiamos o tráfico de drogas, a ineficiente política de tratamento aos viciados e principalmente a prisão de usuários", diz a nota.
"Hoje fomos vítima dessa lei antiga, estúpida e ineficaz, igual a quase todas as demais existentes no Brasil, onde ladrões, corruptos, traficantes e foras-da-lei de todas as espécies estão agora na praia e um dos nossos detido acusado de cultivar maconha para uso pessoal. Cantor não é traficante e nem precisa disso pra viver, é um trabalhador como vários outros pais de família que levam a vida de forma honesta e são apenas usuários", completa o grupo, que finaliza o texto dizendo que vai "lutar até o fim para tirar o Cert dessa situação".
Leia mais em: http://zip.net/blqQGK

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.