Destaques

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Assalto:reagir vale a pena?

Durante o assaltoQual seria sua reação ao ser vítima de um criminoso, portanto arma de fogo ou simplesmente uma faca? A experiência policial mostra que raramente o ladrão atua sozinho.
Ele necessita sempre de comparsas para auxiliá-lo na pratica criminosa ou na condição de "olheiro", certificando-se de que nenhum policial se aproximará naquele exato momento. Há cerca de 8 anos li uma matéria no jornal que me deixou muito triste.

Narrava o jornalista que um agente da polícia federal passeava a pé pela Av. Brigadeiro Faria Lima em São Paulo quando percebeu ao longe que um rapaz apontava um revolver para uma senhora vindo a pegar sua bolsa. O bandido fugiu em direção do policial federal o qual passou uma rasteira no mesmo vindo algemá-lo em seguida. Para seu azar, outro comparsa do ladrão detido, surgiu do nada, fazendo um disparo com sua pistola na cabeça do policial que veio a morrer no local. É por esse motivo que nenhum policial deve abordar um meliante sozinho, pois se assim o fizer estará expondo desnecessariamente sua vida em risco.

Fica aqui uma orientação importante para aquelas pessoas que pensam na possibilidade de reação a um assalto. Sempre tenha em mente que outro marginal pode estar nas suas costas. Por isso, o lema é "nunca reaja". Muitas vezes os marginais não estão, portanto armas (revolver ou faca), mas apenas simulando com a mão, por dentro da camisa. A vítima não deve fazer suposições nesse momento sendo melhor acreditar que o ladrão esteja realmente armado. É bom frisar que o bandido que está face á face com a vitima, pode não estar armado, mas um comparsa camuflado pode ter você na mira, pronto para atirar ante qualquer reação estranha.

Lembre-se que os assaltantes para superarem o nervosismo e aumentar a coragem, fazem uso de drogas como: aspiração de cola, cocaína, crack, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.