Destaques

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Novos golpes atacam seu celular e roubam dados de banco e mais; saiba 'fugir'

Quem usa o celular para navegar na Internet precisa ficar atento aos diversos tipos de golpes online. O ataque phishing tem como característica enganar o usuário, com uma mensagem prometendo um prêmio ou cadastro de nova senha no banco, para roubar informações importantes. Na maior parte das vezes, esses dados financeiros e pessoais são utilizados por cibercriminosos e podem dar bastante dor de cabeça mais tarde para o usuário. Para evitar que isso aconteça, veja a lista com os temas mais comuns aplicados nesse tipo de golpe e se proteja.
Promoções
Sabe aquela oferta imperdível que você recebe por e-mail? Então, é melhor ficar atento porque esse é um dos temas mais abordados por cibercriminosos. As vítimas acreditam que o preço de determinado produto está em promoção e clicam no link para ver mais detalhes. Nesse processo, tanto um malware pode infectar seu computador para roubar dados de forma oculta quanto o usuário pode ser direcionado para uma página falsa.
Fique atento e sempre prefira acessar a página diretamente da loja virtual, sem links ou anexos.  Essas promoções também podem ser divulgadas via SMS: o melhor a se fazer é ignorar mensagens de desconhecidos ou e-mails que não solicitou. O barato pode sair bem caro mais tarde.
E-mails e mensagens que pedem seus dados
Também é comum que hackers enviem e-mails em nome de bancos para que o cliente faça uma atualização no cadastro, por exemplo. Quando se trata de dados financeiros, nunca responda ou clique nesse tipo de e-mail.
Dificilmente seu banco enviará uma mensagem sem sua solicitação, portanto é provável que tenha um vírus oculto no e-mail ou que ele direcione para um link falso, e em seguida recolha todos os dados digitados por você. O mesmo deve ser observado em mensagens SMS que pedem para adicionar alguma informação pessoal: não responda com nenhum dado, número do cartão, documentos e outros.
O melhor a fazer é ignorar ou melhor: denunciar para a desenvolvedora do serviço de e-mail, como Gmail por exemplo. Na dúvida, veja neste tutorial como denunciar ataques phishing e spam pelo celular. Os cadastros pessoais em redes sociais também podem ser um alvo para roubar dados de acesso, como login e senha. Portanto, o mesmo vale para e-mails suspeitos do Facebook, Twitter, LinkedIn e demais, que chegaram na sua caixa de entrada sem solicitação.
Mensagens enviadas por inbox com links que prometem mudar a cor do Facebook ou adicionar funcionalidades também são uma cilada, na maior parte das vezes. Isso porque seu amigo também pode estar com a conta hackeada e enviando mensagens sem ter conhecimento disso. Na dúvida, pergunte do que se trata e não clique ou salve os arquivos e links.
Mensagens de prêmios
Caso você receba um SMS dizendo que ganhou um carro zero ou uma quantia em dinheiro, desconfie. As empresas quase nunca entram em contato via mensagem SMS, quando você realmente ganha algo: o normal é um contato por telefone, usando credenciais específicas, as quais você poderá confirmar para fugir de golpes. Portanto, simplesmente delete o SMS da sua caixa de entrada do celular, sem dar nenhuma resposta.
Recebeu um e-mail também sobre um prêmio, e está na dúvida? Primeiro tente lembrar se você se cadastrou em algum site ou empresa para ganhar essa vantagem. Depois note se a mensagem tem erros de digitação, formatação suspeita ou se pede para acessar algum link específico. Caso sim, desconfie. Não faça o download nem clique na página indicada. Normalmente haveria um contato por telefone, código de cadastro ou mais dados.
O golpe provavelmente tentará roubar seus dados pessoais, pedindo algum cadastro, por exemplo, ou informações financeiras, caso peça uma conta para depósito. Não digite as informações e denuncie o e-mail em questão.
Fotos e Vídeos
Outro foco que atrai a curiosidade dos usuários é a visualização de fotos e vídeos, principalmente com temas chamativos. Mas elas também podem ser utilizadas para ataques phishing: o clique na imagem ou mídia pode esconder um vírus que é instalado no seu smartphone. Além disso, ela pode pedir um cadastro para a visualização, e, por curiosidade, o usuário acaba logando com o Facebook ou demais redes sociais de forma descuidada.
Essas aplicações podem se instalar na sua conta e enviar mais mensagens e imagens contendo vírus para seus contatos. Portanto, caso não saiba a origem da imagem ou vídeo, mesmo que seja de um amigo, pergunte se ele enviou aquilo e não saia clicando em tudo antes de confirmar as fontes.
Aplicativos
Caso você receba alguma mensagem, mesmo de amigos, com o link de um aplicativo para baixar, antes de clicar, pergunte do que se trata e se ele realmente te enviou esse recado. Depois, verifique se o link é da loja oficial do Android (Google Play) ou iOS (Play Store). Mesmo um amigo pode estar infectado por um vírus que dissemina links contaminados.
Com isso, o malware se instala no celular, registrando dados pessoais e informações financeiras utilizadas no smart. Até os aplicativos oficiais podem conter golpes internos, que podem pedir dados pessoais, acesso com redes sociais ou até dados financeiros. Então vale ter cautela também.
Links recebidos por mensagem
O mesmo vale para links de páginas desconhecidas recebidas por mensagens, via chat de algum amigo ou por e-mail. Caso não tenha pedido o serviço, desconfie e não clique. Seu contato pode estar espalhando esse vírus sem ter conhecimento via SMS, WhatsApp, Facebook Messenger e até por e-mail.
Portanto, vale ficar atento, não selecionar páginas e muito menos adicionar dados, caso não tenha certeza da segurança. Os sites podem até parecer originais, mas os cibercriminosos fazem cópias bem parecidas, identificadas apenas por empresas de segurança online ou profissionais da área. Então prefira acessar diretamente antes de qualquer coisa.
Como se proteger?
Em primeiro lugar, é importante instalar um antivírus no seu celular e atualizar o aplicativo sempre. Dessa forma, ele cria uma primeira barreira, tanto no acesso à Internet quanto de aplicativos e funcionalidades instaladas no dispositivo. Para ajudar, o TechTudo tem uma lista dos melhores apps antivírus gratuitos para Android. Depois, basta seguir as dicas, não clicar em links desconhecidos, evitar baixar arquivos e sempre ficar alerta nas páginas que você acessa pelo celular.

Fonte: Globo.com/Tech Tudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.