Destaques

terça-feira, 14 de abril de 2015

Veja:Moradores pagam pela reforma de posto policial

 Pela ausência de um posto no Cacau Pirêra, o efetivo de policiais age somente em viaturas e, os moradores, sem opção, são obrigados a se deslocarem até a sede para o registro de ocorrências
Pela ausência de um posto no Cacau Pirêra, o efetivo de policiais age somente em viaturas e, os moradores, sem opção, são obrigados a se deslocarem até a sede para o registro de ocorrências (Divulgação)
Exaustos da violência que assola o Distrito de Cacau Pirêra, no Município de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus), empresários e moradores da área resolveram pagar pela reforma do único posto policial do local. Segundo populares, o prédio está abandonado há quase um ano e todas as denúncias vêm sendo direcionadas para o 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na sede do município. Pela ausência de um posto no Cacau Pirêra, o efetivo de policiais age somente em viaturas e, os moradores, sem opção, são obrigados a se deslocarem até a sede para o registro de ocorrências.
Segundo o empresário do ramo de navegações Rubernilson Teixeira, 60, a decisão foi acertada em audiência pública que ocorreu entre os populares e a Polícia Militar, há aproximadamente duas semanas. Segundo ele, os próprios comunitários decidiram arcar com as despesas do posto policial, localizado no km 0 da rodovia Manoel Urbano (AM-070), por entenderem que o distrito carece de mais policiamento. As obras iniciaram no dia 1° deste mês.
“O povo se uniu pra ter polícia lá porque estamos precisando muito. Um vai dar a tinta, outro vai dar os telhados e, assim, juntar o material necessário. Se formos esperar pelo Governo, isso nunca vai mudar”, declarou.
Entre os empresários que devem “investir” na delegacia estão donos de materiais de construção e proprietários de estaleiros e olarias do Cacau Pirera. O orçamento preliminar para a obra, segundo Rubernilson, chegou a R$ 20 mil. Em seguida, conforme ele explicou, a Polícia Militar ficaria responsável por mobiliar o espaço e fornecer o efetivo de policiais. “Isso ficou acertado entre a gente e o Coronel Frota”, garantiu.
PM confirma obra
O comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), coronel PM Marcos James Frota, confirmou à reportagem que o acordo com a população foi feito em audiência pública, onde, segundo ele, também foram discutidos “outros aspectos”. Apesar disso, ele observa que a ação dos empresários é “voluntária”. “Se os empresários se voluntariaram pra fazer, que sejam bem-vindos, e ainda será mais rápido por meio deles. Seria uma coisa que iria demorar por meio de licitação”, afirmou.
Ainda segundo o comandante do CPI, o local irá servir como uma subdelegacia e deve ser entregue até o fim de abril. “Nós mesmos nos encarregamos de ver os móveis”, pontuou.
Segundo ele, os 16 policiais que fazem a segurança dos moradores do Cacau Pirêra trabalham somente em viaturas. “A população foi prejudicada com isso, sim, pois antes não sabiam pra onde se deslocar. Com esse prédio tentaremos trabalhar com um delegado e duplicar a quantidade de PMs”, declarou.
Novas delegacias
A Polícia Civil informou que o Estado pretende implantar novas delegacias. Segundo o órgão, o planejamento é feito com base em estudos. No caso do Cacau Pirêra, por se tratar de um distrito de Iranduba, o atendimento deve ser feito por lá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.