Destaques

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

VEJA:Muitos policiais que são pagos para proteger a sociedade perdem suas vidas em conflitos cotidianos

A guerra urbana que atinge a população brasileira de forma geral deixa muitas vítimas. Mas a sociedade não costuma dar a devida atenção a todas elas.
Muitos policiais que são pagos para proteger a sociedade perdem suas vidas em conflitos cotidianos. Outros acabam violentamente feridos, sendo amputados e levando uma vida cheia de limitações, precisando de próteses, cadeiras de rodas, etc.
O episódio de estreia do Conexões Urbanas vai mostrar como funciona um Centro de Reabilitação para estes combatentes no Rio, como funciona o Hospital da Polícia Militar do Rio e também algumas dessas vítima e seus familiares, além de conversar com Átila Roque, da Anistia Internacional, secretário de segurança do Rio, José Mariano Beltrame, entre outros.
ASSISTA O VÍDEO ABAIXO É EMOCIONANTE:
Mutilação, insegurança, falta de credibilidade e reconhecimento social, esperança, orgulho e honra. Estes foram alguns pontos que ficaram evidentes no primeiro capítulo da 7ª temporada do projeto Conexões Urbanas, exibido  pelo Multishow. Com o título “O que sobrou do céu” o episódio abordou o drama de policiais que vivem o cotidiano do conflito urbano com traficantes na cidade do Rio de Janeiro, exibindo relatos de agentes alvejados na luta contra o crime e buscando a opinião de autoridades no assunto.
Recorrente na realidade dos cariocas, o conflito armado entre o crime e a polícia, carrega marcas impressionantes em números de vítimas, inserindo a violência como parte da cultura na cidade do Rio de Janeiro. Imersa neste contexto, ratificado pela mídia, muitas vezes, de forma sensacionalista, a sociedade acaba naturalizando as fatalidades e perdendo a sensibilidade quanto ao valor da vida que há por trás das fardas da Polícia Militar.
No sentido de contribuir para a dissolver esta cultura de criminalização e falta de percepção, José Pereira de Oliveira Junior, apresentador e coordenador do projeto “Conexões Urbanas”, mostrou de perto alguns casos de policiais que foram alvejados por criminosos em serviço e outros que foram surpreendidos pela ação de meliantes fora do horário de trabalho.
O programa exibiu como funciona a reabilitação destes agentes mutilados e como eles são acolhidos pela família e pela corporação. Por outro lado, o apresentador conversa com autoridades e especialistas como o Diretor Executivo da Anistia Internacional, Átila Roque, o Secretário de Segurança do Estado do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, e a Coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Candido Mendes, Silvia Ramos, cientista social, sobre este drama social, buscando respostas que ajudem a entender a postura inerte da população quanto a atentados direcionados ao corpo policial carioca e buscando saber quais as soluções estão sendo tomadas e quais as já existentes para enfrentar esta problemática.
COMPARTILHE ESTA POSTAGEM

Ganhe R$1500,00 a R$4500,00 trabalhando em casa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.