Destaques

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Brigada Militar: Pagamento parcelado

Brasiu iu iu iu Vergonha disso,um policial militar que arrisca a vida para proteger o cidadão de bem ganhar isso em troca.
Calendário de pagamento
- Dia 31/8 (segunda-feira): Parcela líquida de R$ 600
- Até o dia 11/9 (sexta-feira): Parcela líquida de R$ 800 (R$ 1.400: 32% dos vínculos)
- Até o dia 15/9 (terça-feira): Parcela líquida de R$ 1.400  (R$ 2.800: 67% dos vínculos)
- Até o dia 22/9 (terça-feira): Parcela complementar (100% dos servidores do Poder Executivo – ativos, inativos, pensões previdenciárias e pensões alimentícias).


Se no mês anterior já foi difícil, com o salário pago em duas parcelas, a possibilidade da remuneração em setembro ser dividida em quatro vezes deixa servidores públicos do Rio Grande do Sul em desespero. A medida foi adotada em meio à grave crise financeira  do estado, que o governador José Ivo Sartori chamou de "quase calamidade". A solução encontrada pelo governo Sartori provocou uma greve que deve se estender ao longo da semana
Segundo mês com salários parcelados
Desde o início do ano, quando o governadorJosé Ivo Sartori assumiu o mandato, o Palácio Piratini tenta equilibrar as finanças. Porém, tem dificuldade para conseguir pagar os salários dos servidores em dia.
No último dia 31 de julho, o governo anunciou o parcelamento dos salários dos servidores do Executivo pela primeira vez. O pagamento no mês passado seria realizado em três vezes. A medida causou protestos e paralisações em todo o estado.
No dia 11, entretanto, o governador José Ivo Sartori decidiu complementar o valor pendente e com isso adiar o pagamento da parcela da dívida com a União. No mesmo dia, o Tesouro Nacional bloqueou as contas do estado, conforme estava previsto no contrato. A situação só foi normalizada no dia 20.
Com o segundo parcelamento, os servidores estaduais iniciaram uma greve de quatro dias no estado. A paralisação, que afeta serviços essenciais como educação e segurança, está prevista para terminar na quinta-feira, mas pode ser prolongada. A União também repetiu a medida adotada no mês anterior e bloqueou novamente as contas do governo do estado nesta terça..
fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.