Destaques

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Veja: O que ocorre quando a polícia queima toneladas de maconha de uma vez?

De tempos em tempos você ouve falar nas ações da polícia que resultam em apreensões de narcóticos. Após a apreensão ser usada como evidência para condenar traficantes, a polícia incinera o material. Infelizmente, no nosso país, as apreensões resultam em aumento de criminalidade, já que os traficantes precisam pagar de qualquer forma aos seus fornecedores mesmo que tenham perdido seu “material”.
Na Indonésia, policiais fizeram uma grande apreensão e decidiram queimar as drogas na parte externa de seu escritório. Eles apreenderam mais de 3 toneladas de maconha, 2 quilos de metanfetamina e mais de 2500 pílulas de ecstasy e queimaram tudo junto em uma grande fogueira.
Os policiais se precaveram e usaram máscaras para protegê-los da fumaça “tóxica”, mas não avisaram à população local, que apresentou sintomas diversos. Uma grande nuvem se formou sobre a comunidade e as pessoas relataram sintomas diversos, como um grande estado canábico coletivo.
Publicidade
Dezenas de policiais conduziram a “queimada”. Todo mundo na região sentiu um cheiro forte e picante de maconha no ar. Além da “brisa”, muitos moradores relataram dores de cabeça e enjoo. Mas a história já nos apresentou casos piores de estupefação em massa.
Em 1951, uma pitoresca e tranquila aldeia no sul da França, foi acometida de uma verdadeira loucura em massa. Dezenas de pessoas foram internadas relatando alucinações. Um homem tentou se afogar gritando que sua barriga estava sendo comida por cobras e um outro gritou “Eu sou um avião” antes de pular do segundo andar do prédio onde morava e com isso quebrar as pernas. Outro ainda viu o coração sair pelos pés e implorou a um médico que o colocasse de volta. Muitos foram levados para o asilo local em camisas de força.

Durante décadas, admitiu-se que o pão local havia sido involuntariamente envenenado com uma substância alucinógena. Mas em 2010, um jornalista investigativo norte-americano sugeriu que a CIA havia “temperado” a comida local com LSD, como parte de um experimento de controle da mente no auge da Guerra Fria.
Um episódio clássico de “chapação por tabela” foi do repórter da BBC que, em 2014, acompanhou a queima de uma pilha de mais de 8 toneladas de haxixe, heroína e ópio:
FONTE(S) Negócio DigitalHuffpost Brasil
IMAGENS Portal HolandaG1Mundo das Tribos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.