Destaques


sábado, 30 de abril de 2016

Tiroteio entre Policia e bandidos em frente hospital de Porto Alegre

"Foi um ato de bravura", afirma delegado que investiga tiroteio em frente a hospital

Para o delegado Cassiano Cabral, da 3ª DHPP, que conduz o inquérito para apurar as circunstâncias do tiroteio entre PMs e criminosos, que resultou em quatro suspeitos mortos e dois policiais feridos, em frente ao Hospital Cristo Redentor, na Zona Norte de Porto Alegre, na última sexta, nenhuma imagem divulgada sobre o confronto poderá ser analisada fora de contexto.


Os quatro policiais militares que trocaram tiros e mataram quatro criminosos na última sexta-feira, em frente ao Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, foram homenageados pela Brigada Militar (BM)  na Academia de Polícia Militar. PMs foram incluídos na lista de 44 brigadianos que se destacaram no policiamento ostensivo e que foram condecorados em homenagem ao Dia do Policial (21 de abril), que já estava prevista antes do tiroteio.
O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas, voltou a afirmar que a ação policial é qualificada e que tem como objetivo preservar a vida de todos.
— Não fomentamos a morte, mas se ela ocorre nas circunstâncias do combate, que se vão os maus — defendeu Freitas. — (Todos os dias) há confrontos com meliantes, há ações de rara coragem, onde há policiais militares arriscando suas vidas para nos proteger. Ser policial não é uma profissão, é um ofício.
O governador ainda aproveitou o evento para destacar que sabe das carências da área da segurança, mas que não pode contratar novos servidores devido ao decreto de contenção de gastos. Prometeu que, até o final do ano, pretende "atacar este problema". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.