Destaques

segunda-feira, 1 de maio de 2017

MG: Saiba o que Pimentel prometeu na Segurança Pública

EFETIVAR NOVOS 12 MIL POLICIAIS

Pimentel disse, na campanha, que a Polícia Militar 'está sem condições de trabalho'. 'O efetivo é insuficiente e a Polícia Civil está com a carreira desestruturada. Vamos valorizar a carreira dos delegados e agentes policiais civis e oferecer condições de trabalho decentes à PM. Queremos uma polícia motivada e, acima de tudo, respeitada.'

Promessa feita em debate da Globo Minas, em setembro de 2014.

O que aconteceu:

A promessa foi parcialmente cumprida até o momento. Em 2015, foram incorporados 3.249 novos militares, já em pleno curso de formações de oficiais – ou seja, mais de um quarto do número de vagas que o governo do estado pretende criar ao longo do mandato. Em 2016, outros 281 oficiais foram incorporados à Polícia Militar, totalizando 3.530 novos policiais. Quanto à Polícia Civil (PC), 146 novos agentes foram incorporados à corporação. Neste ano, a Polícia Civil de Minas Gerais passou a contar com 945 novos investigadores

A nomeação de mais de mil investigadores aprovados no concurso público da Polícia Civil em Minas Gerais, realizado em 2014, foi autorizada pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). 
Ainda de acordo com a Polícia Civil, o cronograma de nomeação, posse e matrícula no curso de formação deve ser divulgado em breve.
Não há previsão para que esses mil novos policiais comecem a trabalhar. Depois da nomeação, eles precisam passar por um curso de 4 a 5 meses de duração. Em seguida, serão designados para delegacias.
O Sindicato dos Policiais Civis  (Sindpol) informou que ainda há um déficit de cerca de cinco mil investigadores no estado. Para o presidente da entidade, Denilson Martins, seriam necessários concursos anuais para suprir a demanda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.