Destaques

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Já te falaram que você é um chato?

Perfeito ninguém é, ok. E faz parte das maiores virtudes humanas, tentar compreender o lado do outro, entender que as pessoas são diferentes e lidam de variadas maneiras com suas emoções. Respeitar as diferenças e opiniões alheias, ok. Sem problemas.
O problema é ter que aguentar gente chata. Mas o que significa ser chato? Não vou
recorrer ao dicionário nem vou me basear no pensamento de especialistas da área. Vou passar simplesmente o meu ponto de vista. Obviamente, algumas pessoas “não vão entender” de que se trata de uma opinião relativa e pessoal e apesar de eu ter escrito que se trata de uma opinião pessoal porque são chatos que não entendem de propósito só para encher o saco depois.
Os comentários mais críticos quase sempre vêm daqueles que dizem mais bobagens. Tem gente que questiona a falta de uma informação, mas a informação está no texto. Tem gente que critica sem ler o texto todo. Tem gente que critica porque viu outra pessoa criticando. (...) Tem gente que critica para fingir que é inteligente. De onde tiraram a ideia de que o nível de inteligência é medido pelo número de críticas? (...)
Lamento informar, mas cara emburrada não é certificado de competência. Cara emburrada é simplesmente indício de mau humor crônico. Vespas saindo pela boca não te tornarão mais inteligente. Apenas alguém que criticarão pelas costas no meio de risinhos maldosos. Cultura de almanaque só impressiona os rasos. Ser temido está bem longe de ser querido. E mais cedo ou mais tarde, alguém destemido e bocudo vai chegar e te dizer: “Já te falaram que você é um chato?”
*Texto da escritora e professora Sílvia Marques 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.