Destaques do Blog ►

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Bandidos balearam e esfaquearam Adriano Mamute na frente da mulher e do filho

O lutador de MMA Adriano Sylberth Santana Pereira, o 'Mamute', de 29 anos, foi assassinado, na madrugada de ontem, na frente do filho e da esposa, na casa da família, no distrito de Outeiro, em Belém do Pará.
Segundo a Polícia Civil, Mamute estava em casa quando três homens bateram na porta dos fundos. Ao atender, ele foi surpreendido pelo trio armado e com os rostos cobertos por camisas. Assustado, o lutador correu para o quarto, onde estavam a mulher e o filho, de 9 anos.
Os criminosos alcançaram a vítima e atiraram em seu rosto, sem se importarem com as duas testemunhas. Em seguida, os homens pediram os telefones celulares da família e já iam embora quando perceberam que Mamute ainda estava vivo. Eles se aproximaram e deram várias facadas em seu peito.
Adriano, que morreu na hora, conciliava a carreira de lutador com a de eletricista naval. De acordo com as investigações, a vítima não havia recebido ameaças.
Em sua última publicação no Facebook, no dia 11 de março, Adriano postou uma foto com a mulher, homenageando a família: "Viva hoje para tua família porque amanhã pode ser tarde. Fica a dica. Seja bom para quem é bom para você... Deus é fiel e bondoso, e o diabo não presta", escreveu.
Nesta mesma postagem, fãs lamentaram o crime. "Você foi o herói amigo, agora você está no braços de Deus", escreveu uma internauta. "Que triste a notícia que eu estava lendo aqui, meus pêsames à família", postou outro.
Ontem à noite, dois suspeitos do crime, de 21 e 22 anos, foram apresentados na Delegacia de Homicídios do distrito de Icoaraci, também em Belém. Em depoimento, os dois negaram que tenham matado o lutador, mas assumiram que estavam na hora do crime. Eles contaram, ainda, que há mais dois envolvidos no ataque e deram seus nomes. Com a dupla, policiais militares ainda apreenderam maconha e um revólver calibre 38, que será periciado para atestar se foi usado na morte de Mamute. Os dois presos são também suspeitos de matar um policial no mesmo distrito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.