Destaques do Blog ►

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

ELEIÇÕES 2018: VEJAM ONDE OS CANDIDATOS A PRESIDÊNCIA INVESTEM A GRANA DELES



Álvaro Dias 

R$2.889.933,32 milhões A maior parte do patrimônio do Álvaro Dias, hoje, vem da sua participação em empresas, o que corresponde a 68,1% do seu patrimônio declarado. E vemos também que é um político que na teoria deve entender bastante de educação financeira, já que não tem nem 30 centavos na poupança, enquanto que tem um patrimônio de quase 255.400 mil em ações. Inclusive, em 2014, Álvaro Dias tinha 6.000 ações da Vale, 2.752 PETR4, 5.492 BBAS3, 2.062 BBDC4, tudo em custódia no Banco do Brasil. 


 Jair Bolsonaro 

 R$2.286.779,48 
milhões Já o Bolsonaro tem uma pegada bem diferente do Álvaro Dias: a maioria do seu patrimônio declarado, hoje, está em imóveis. Ao todo, ele declarou 5 Casas, o que, juntas, representam 60,4% de todo o seu patrimônio. Aparentemente, Bolsonaro tem um mindset de investimento parecido com pessoas mais velhas, que enfrentaram tantas mudanças de moeda e inflação tão alta que acabam concluindo que investir em imóveis é o melhor a ser feito. Porém, aqui tem um ponto muito importante: em 2014, o Bolsonaro tinha investimentos tanto em ações como em fundo DI e poupança. Só que o resultado não foi satisfatório em nenhum desses investimentos.


 Ciro Gomes 

 R$1.695.203,15 milhões E se o Bolsonaro já era do tipo de investidor que tinha maior parte do seu dinheiro em imóveis, nem se fala o Ciro Gomes, que tem 71,2% do seu patrimônio declarado em imóveis. Se eles divergem em muitos assuntos, aparentemente não divergem no que se refere a como usar o seu próprio dinheiro. Apesar disso, diferente dos demais candidatos apresentados até agora, o Ciro Gomes tem muito dinheiro também em poupança, que sabemos que é um péssimo investimento. Mais um candidato aí que precisa de uma ajudinha pra investir. Mesmo assim, o único investimento declarado do Ciro fora poupança e fora seus imóveis foi, em 2006, um fundo do Banco do Brasil de renda fixa.


 Geraldo Alckmin

 R$1.379.131,70 milhões O Alckmin é um dos candidatos que tem valores consideráveis em investimentos financeiros. Ao todo, o Alckmin tem 51,27% do seu patrimônio em investimentos, sendo a maior parte deles em 3 previdências, 2 previdências VGBL e uma previdência PGBL. Agora, sobre os investimentos dele, em 2014 ele declarou que uma de suas previdências era uma Brasilprev. Infelizmente, não dá para saber maiores detalhes sobre qual previdência exatamente era.



 Marina Silva 
R$118.835,13 mil Apesar da Marina já ter 34 anos de política, o seu patrimônio é bem modesto comparado aos outros políticos “veteranos”. Enquanto o patrimônio do Alckmin e do Bolsonaro passam do milhão, a Marina, neste ano, declarou um total de R$118.835 mil reais, sendo 86% desse patrimônio composto por imóveis. Porém, temos um problema pra Marina Silva: no ano de 2014, ela declarou um valor total de R$135.402,38 mil reais. Ou seja: sem nem considerarmos a inflação, o patrimônio dela declarado hoje já é menor que o seu patrimônio de 2014. De investimentos financeiros, ela não teve nem em 2010, que é a candidatura mais velha dela que possui o registro de patrimônio declarado nem em 2014, passando a ter um total de R$7.159,87 em renda
fixa em 2018.

 Henrique Meirelles

 R$377.496.700,70 milhões E aqui nós já temos um homem de mercado. Tanto que, veja só: 90,7% do seu patrimônio é composto, justamente, por investimentos. Mas até mais importante: desses 90,7%, 75% é composto exclusivamente por ações. Meirelles chega a ter R$283.176.015 milhões de reais apenas na bolsa de valores. Outras coisas interessantes do patrimônio dele é que Meirelles tem quase 59 milhões em um FIDC, e, curiosamente, R$855.160,00 mil reais de crédito advindos de um empréstimo. Como Buffett diria, o risco advém de investirmos onde nós não conhecemos. E duvido que alguém consiga apontar o dedo pro Meirelles e dizer que ele não conhece o suficiente sobre o mercado pra investir.


 João Amoêdo

 R$425.066.985,46 milhões  Aqui temos o candidato que arrematou o título de candidato mais rico das eleições 2018, já que ele declarou nada mais nada menos do que R$425 milhões de reais. E, assim como o Alckmin e o Meirelles, o João Amoedo tem muito do seu patrimônio, hoje, em aplicações financeiras. Mas diferentemente dos dois, a maior parte do seu patrimônio está em investimentos de renda fixa, e não em previdência ou bolsa de valores. Ao todo, 51,2% do seu patrimônio está em aplicações financeiras, sendo então um total de R$217.538.262,19 milhões de reais. Como ele está seguindo a carrega política agora, não há dados de como estava o patrimônio dele no passado, então não há tanta coisa a se comparar.

 Guilherme Boulos 

 R$15.416,00 mil Guilherme Boulos seria o candidato mais modesto das eleições… Isso se o Cabo Daciolo não tivesse declarado que não tem nada. De toda forma, Boulos declarou apenas uma coisa: um automóvel no valor de R$15.416 mil reais. Então, aparentemente, todo o patrimônio dele se resume a algo que, na maioria das vezes, é um passivo. Tá feia a coisa pra ele.



 Cabo Daciolo 
R$0,00 Cabo Daciolo declarou que não há nenhum bem para o TSE. Por conta disso, não temos nenhum detalhe que possa ser mostrado sobre investimentos que ele já fez. Temos apenas uma curiosidade. O celular do Daciolo é um LG B220 Preto com Dual Chip. No Pontofrio é possível encontrar o celular atualmente por R$129,99.

PRIMO RICO*

 SAIBA COMO INVESTIR TEU DINHEIRO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.