Destaques do Blog ►

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

"Não vamos permitir qualquer enfrentamento a um policial militar"



O corpo do soldado Daniel , de 30 anos, baleado neste sábado na Linha Amarela, foi sepultado na tarde deste domingo, no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. Além de parentes, amigos e colegas de farda, estiveram presentes o governador Wilson Witzel, o vice-governador Claudio Castro, os secretários de Polícia Civil e Polícia Militar, Marcus Braga e Rogério Figueredo, o deputado estadual Rodrigo Amorim e o senador Flávio Bolsonaro.
Durante o cortejo, as autoridade foram à frente do caixão. Antes de ser sepultado, Witzel, Figueredo, Marcus Vinícius e Castro ajudaram a segurar o caixão.
 Depois do enterro, o governador voltou a dizer que o Estado irá "agir com rigor" para 
O secretário de Polícia Militar, Rogério Figueredo, disse que os protocolos de ações da corporação podem ser revistos, após a morte do soldado, que estava sozinho numa moto quando foi baleado em serviço.
- Esse planejamento tem que ser sempre reavaliado. A cada fato, podemos rever protocolos. Ele estava numa equipe, mas um pouco a frente, então ficou vulnerável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião acerca da publicação acima.